Seguidores

Páginas

sábado, 1 de maio de 2010

Como saber se você está [ficando] bêbado?

Novamente T e M aprontam... Dessa vez, estavam em uma festa bebendo, quando M vira para T e diz: "sabe como eu sei que estou ficando bêbado"?
T: Não, como?
M: É que minha bunda começa a doer...
_______________________________


É o tipo de assunto que você prefere não comentar. Espero que isso nunca aconteça comigo, nem com vocês, mas se for pra acontecer... que seja com vocês! E pro amigo lá de cima coitado, melhor parar de beber... ou de ficar bêbado.

sábado, 20 de março de 2010

Luto

É vovô, começou com você... Mas não acabou, chega um momento de descanso, algo novo a se descobrir e é a sua vez! Se hoje frequento uma faculdade, se me alegro ou me entristeço durante o dia, se me calo, se falo demais, se posto no blog, se deixo de postar, se durmo, se acordo, se almoço, janto ou tomo café, se hoje estou com aquela diarréia terrível, se ontem estava tudo bem, se corro, penso, pulo, danço, canto, amo, amo, amo... se existo, se amanhã não tenho certeza... Ahh, começou com você!

Descanse em paz e deixe com a gente agora!

segunda-feira, 15 de março de 2010

Coisas que já fiz [2]

Uma vez eu empurrei meu irmão em cima de umas garrafas e ele quebrou o nariz, nem apanhei por isso! huhu

Coisas que já fiz [1]

Quando minha irmã tinha 1 ano de idade eu a queimei com o isqueiro do carro, até hoje ela tem a marca... pra saberem, foi no antebraço dela.

Ressuscitem isso aqui!

Vamos lá galera, acredito na fé de vocês, na minha nem tanto... ainda mais com a preguiça que toma conta de meu ser! É incrível, nada vai pra frente! Mas se vocês tiverem fé e pedirem aos deuses, quem sabe isso aqui não volte a funcionar e quem sabe até se torne uma coisa legal...

Bom, na faculdade eu estou bem, não perguntaram, mas estou, só que ando ocupado demais e o blog acaba ficando em 3º, 4º, 14267874º plano... Quero ver como vou conseguir tirar nota boa esse semestre, aquela aproximação com os professores já está ficando manjada demais. O negócio é inovar... e se alguém falar pra eu estudar, saiba que sempre há um jeito mais fácil. Crianças, aprendam! hehe

Qual o problema dos textos aqui serem enormes? O próximo que reclamar vai se fu... ver comigo! Queria mandar os parabéns pra Luana AmorZim, já tá atrasado, mas se quiser vai ser assim. É isso!
Abraço a alguns!

segunda-feira, 22 de fevereiro de 2010

Faz parte da vida

Se querem saber o "porque" [Não sei as regras dos "porques", não me corrijam], mas se querem saber o motivo desse título, digo que eu também não sei, mas vai ser ele e pronto.
Quando eu ainda estava no colégio, por volta dos 16 anos, uma colega de classe [Aliny] tinha sofrido um acidente de bicicleta, mas o acidente foi entre ela na bicicleta e um muro da rua, apenas isso, mas ela foi forte e quebrou o muro "no peito" e ela realmente tinha os seios um pouco grandes, tá bom, muito grandes, e assim muitas piadas de pessoas maldosas foram feitas [odeio esse tipo de pessoa].
Certa vez a professora de português estava "dobrando" - ela estava dando aula em duas salas ao mesmo tempo, é impossível, mas aqui sempre dão um jeitinho -,e a sala que ela estava era do lado da minha, de forma que a parede do quadro negro era a parede que unia as duas salas. Nisso ela deixa alguma matéria para que essa colega de classe escrevesse no quadro e a turma copiasse... Péssima idéia, virou bagunça!
Os alunos começaram a chutar a parede do quadro com muita força,e realmente era um barulho não muito comum pra uma escola, a aluna "puxa-saco" continuava escrevendo a matéria no quadro, como se nada estivesse acontecendo. Chega a bendita professora, muito brava, querendo saber quem era que estava batendo na parede daquele jeito, ninguém falava nada, ela ameaçou retirar pontos da turma e nada... Pra quebrar o clima de tensão eu disse: Ohh Aliny, eu já falei pra você parar de bater os peitos no quadro quando você estiver escrevendo, atrapalha a outra turma lá!
Aliny: [Gestos obscenos]
Professora: Era isso mesmo que aconteceu Aliny? Se foi por isso não tem problema...
Aliny: Claro que não professora, é idiotice desse menino e blá blá blá [Palavras obscenas]

Acho que a professora tirou os pontos da turma mesmo, ou eu que não consegui tirá-los, mas tudo bem, acontece com qualquer um... Mas meu modo de pensar solucionaria o problema sem ninguém sair prejudicado! Fazer o que né?
Flw povo!

domingo, 21 de fevereiro de 2010

Nota da Árabe [Sobre ela ¬¬]

Fontes confiáveis (eu acho) me disseram que a Árabe teria feito uma cirurgia no nariz e parece que ela não é mais árabe por conta disso... Seria ela uma desertora? Vai saber.

Ah, quem me disse foi a Juh, e ainda contou que fez um social com ela... É muita falsidade mesmo!

sábado, 20 de fevereiro de 2010

Quem é Árabe?

Um dos poucos dias que me senti envergonhado com algo... Fazia cursinho em São Paulo e tinha alguns amigos que sempre voltavam no mesmo ônibus que eu, tempos legais aqueles... Muitas histórias engraçadas, uma delas foi quando um amigo disse [Apontando pra menina que estava sentada na poltrona frente a minha] que ela era árabe.
Curioso, perguntei se ela era árabe realmente, mas fui ignorado e fiquei chamando-a de árabe, só pra não demonstrar que estava sem graça com a situação.
Bom, ela não era árabe, só era nariguda... Mas não sei reconhecer um árabe e levei a sério que ela poderia ser árabe.
Passaram-se os dias e sempre que eu a via, tinha que mexer de alguma forma. Um belo dia, parado em frente as salas de aula com a turma, a árabe passa, pois a sala dela era ao lado e eles comentam que ela não gostava das brincadeiras. Ju(liana) uma da turma, disse que não sabia quem ser a árabe, tentei explicar falando a cor da blusa que ela sempre usava, o nariz gigante, mas não adiantou, eu a vi entrando na "minha" sala e disse: Ju, acho que ela está em nossa sala, dá uma olhada, só ela tem essas características...
A Ju vai dar uma olhada e o Arthur vai junto pra ajudá-la na identificação do corpo [Do ser por inteiro]... E nada feito, ai ficaram naquela: Cadê a Árabe? Cadê a Árabe?
Quando olho para o lado, estava ela, a menos de 2 metros de mim, não ia dar tempo de avisar pra Ju e pro Arthur que a Árabe estava vindo e que ia pegar os dois falando dela. Não deu outra, eles estavam bem parados na porta, ela foi entrar, mas não pediu licença, ficou esperando eles se tocarem... Nisso a Ju diz mais uma vez: Mineiro [Eu], vem aqui e me mostra quem é essa Árabe porque ela não está aqui dentro!
Arthur olhando para a árabe diz: Ju, deixa a menina passar...
Quando ela passa ele diz: É ela, é a árabe!
kkkkkkkk
Minha reação foi a de baixar a cabeça e sair para "tomar um ar". Vem a Ju e o Arthur se referindo com palavrões a mim, dizendo que eu fiz aquilo de propósito, etc e tal.

Deixando claro, não foi de propósito, não faria isso de propósito... Faria, tudo bem, mas dessa vez foi sem querer mesmo.

É só, não estou dizendo que é engraçado isso... E não vou ficar editando isso aqui mais, se tiver algum erro, vai ficar errado, se não compreenderem alguma coisa, se virem, não vou ficar desenhando!
E tenho dito.

sábado, 13 de fevereiro de 2010

quinta-feira, 11 de fevereiro de 2010

A história do feijão...

Era uma vez dois irmãos, um chamava Rodrigo (mais velho) e o outro Thilden (precisa falar?). Como sempre, o mais velho batia no mais novo, mandava o mais novo fazer as artes para ter a quem culpar... Só que nessa casa, o mais novo era visto como ruim - sem motivos aparentes. Lembro que uma vez resolvemos colocar cascas de banana nas escadas para quando meu pai chegasse, a idéia era que ele iria cair, e no final da escada [em cima] tinha um tambor com um buraco que dava pra ficar vigiando quando ele chegasse. Rodrigo entra nesse tambor e quando eu vou entrar ele não deixa, mas não pensem que fiquei triste e fui chorar não, olhei bem pra ele e empurrei o barril com ele lá dentro... Foi engraçado o tambor rolando escada abaixo e meu irmão lá dentro gritando "Esse menino é doido, esse menino é doido". Muitas outras coisas aconteceram na infância, que se eu animar contarei aqui de vez em quando, mas a do feijão eu vou contar pra que vocês tentem entender como funciona a mente de uma criança...

Eu e o Rodrigo de castigo catando feijão para a mãe, e o Rodrigo fazendo aquela pressão: Duvido que você coloca esse feijão dentro do ouvido, se você fizer isso eu cato ele sozinho...
Não duvidem de mim, ainda mais quando sairei beneficiado! hehe
Peguei o grão e coloquei dentro do ouvido. Eu era o máximo naquela hora, meu irmão duvidou e eu fiz... Mas quando a sensação de grandeza e poder [Por ter coocado o feijão no ouvido] estava passando, fui tirar o grão e não conseguia. Tentei, tentei e tentei de novo, ai comecei a apavorar pensando que nunca mais aquele feijão iria sair do meu ouvido e comecei a chorar. Tudo bem, eu era criança, mas foi legal que meu irmão começou a desesperar também, afinal ele foi quem teve a idéia.
Minha mãe foi ver o que tava acontecendo e com muito custo e paciência ela conseguiu remover...
Resultado: Ficamos de castigo por um bom tempo.

Mas de tudo isso, ainda tiro uma coisa boa e transmito a vocês como um conselho:
"Ensinem as crianças a fazerem isso, e aprendam, assim como minha mãe aprendeu que catar feijão é muito perigoso"

Coisas que me fazem rir [Já fizeram, não fazem mais]

quarta-feira, 10 de fevereiro de 2010

Nota

Você que vive terminando e voltando, poderia pelo menos não ficar alterando o status (namorando) do orkut, isso enche o saco da gente nas atualizações!

E você que joga Colheita Feliz, pra que eu tenho que saber disso? Não conto os meus jogos que são bem mais interessantes que esses em atualizações...

sexta-feira, 29 de janeiro de 2010



Pow Ramon, justo no momento mais movimentado do chat você fazer uma confissão dessas... Só você mesmo... e o Wesley, é claro! hehehehe
PRECISA CLICAR NA IMAGEM PARA VISUALISÁ-LA!

segunda-feira, 18 de janeiro de 2010

Explicação!

Bom, não sei o porque disso, se ninguém sentiu falta, mas me sinto na obrigação de explicar que no momento não estou com tempo para postagens, portanto, não irei postar.
Simples não?! hehe

Antes que me perguntem, vou dizer, estou justificando isso para mim. Eu preciso saber o motivo que está me levando a não postar... É difícil de entender, por isso não peço para que entendam...
É só isso.

sexta-feira, 8 de janeiro de 2010

Se é vingança não sei, mas é engraçado...

Quero deixar claro duas coisas:
1- Eu não estava presente na hora, os fatos podem não ter ocorrido na mesma ordem e com a mesma precisão.
2- Não estou me vingando, logo não vou citar nomes!

Bom, dois amigos que chamarei de T e M, fica fácil pra quem os conhece, mas num to nem ai... hehe
T e M iam ficar com uma mulher. Combinaram que um ia primeiro e quando terminasse batia na porta e o outro entrava e terminava. "T" foi o primeiro, só que na hora H a mulher passa mal e acaba vomitando. Ele não hesitou e bateu na porta chamando o outro.
"T" fez um sinal com o dedo indicador, apontando pra boca e com a língua pra fora, era o sinal de que a mulher tinha vomitado... "M" não pensou duas vezes e beijou-a. Sim, ele a beijou e "T" saiu com nojo.
Depois de tudo terminado, "T" e "M" conversando, "T" diz: poww, como é que você fez aquilo? Eu tentando te falar que ela tinha vomitado e você beijou a mulher!
"M": Sério que ela vomitou?
"T": Sim, eu apontei...
"M": Pow cara, eu entendi que ela tinha chupado...



Sem comentários.

terça-feira, 5 de janeiro de 2010

Quatro "Zói"

O apelido "quatro zói" não me deixa boas recordações. Não que fosse meu apelido, mas que eu chamasse qualquer pessoa que usasse óculos por esse nome tão legal!
Tinha uma colega de classe que começou a usar óculos [desses de grau], nem era tão "fundo de garrafa" assim, mas na época eu era chato demais [NA ÉPOCA] e implicava o tempo todo...
De repente, a galera toda indo embora, ela parada na porta da sala e eu querendo sair digo: Dá licença "4 zói"!
Ela: Bate nela!

NOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOH
A galera toda parou pra ver o desenrolar da história. Eu comecei a suar frio, não podia correr dela assim do nada, sem uma piada... hehe
eu triunfante digo: Não bato em menina de óculos!
A galera gritava "Tira, tira, tira"
Ela TIRA os óculos e diz: Bate agora!

A galera pirava!
... Pensa Thilden, pensa, pensa... Já sei!
Falei: Não bato em menina de roupa!
A galera pirou mais ainda!
Ela riu e fizemos as pazes. Fim!

sábado, 2 de janeiro de 2010

Virada do ano (não, não é uma transformação tipo Gay)

A intenção era passar em casa, sem beber e de quebra dormindo.
Mas não, fui pra "Lagoa Silvana"... Não teve contagem regressiva! 1º ponto negativo.

Bebi antes de chegar na festa, depois bebi mais um pouco,agora entra na parte que eu quase não lembro de nada, até me perder do pessoal...
Não sei se foi propositalmente que se perderam de mim, mas aconteceu, fui comprar 3 latinhas de cerveja de uma mulher que tava com uma caixa de isopor, pois o nível de álcool no sangue parecia ter diminuído. A mulher da caixa de isopor não queria me vender, disse que não estava vendendo... Eu disse: "Mas você tem uma caixa".
Ela: "Tudo bem, tome suas cervejas"
Eu: "Quanto é?"
Ela: "Nada, ano novo! FALOU!
E eu sai, com 3 latinhas, claro. Quando voltei não achei a turma. Resolvi me sentar na areia e tomar as "latinhas" antes que esquentassem, depois de tomá-las resolvi me deitar um pouco pra ver o céu... e dormi!
Só me lembro de acordar com o sol queimando meu rosto!
Liguei pra casa e me disseram que em Dom Cavati tinha chovido e eu disse: Aqui não choveu! haha

Depois ouço meu irmão dizendo: Lá tava muito bom, o ruim foi que choveu!
O.o
Tá explicado porque minha roupa estava tão suja.

É, foi isso a minha virada de ano!